servacademicos@unipiaget-angola.org +244 937 895 271
       

POPULAÇÃO DO CAPALANGA BENEFICIA DE CONSULTAS GRATUITAS NAS ÁREAS MÉDICA, PSICOLÓGICA E JURÍDICA

Início > Notícias > POPULAÇÃO DO CAPALANGA BENEFICIA DE CONSULTAS GRATUITAS NAS ÁREAS MÉDICA, PSICOLÓGICA E JURÍDICA

FEIRA PROMOVIDA PELA UNIPIAGET OFERECE SERVIÇOS ESSENCIAIS À COMUNIDADE

O Projecto de Investigação Científica sobre "Tutela Efetiva dos Direitos Fundamentais dos Menores", da UniPiaget, organizou hoje, dia 18 de Junho, uma feira de consultas gratuitas em diversas especialidades para a população do Capalanga, realizada no Campo de Futebol da Antiga Cadeia dos Estrangeiros.

A iniciativa partiu do Centro de Estudos de Direitos Humanos da UniPiaget e foi baseada em um estudo de campo. O relatório foi apresentado no dia 17 de Junho, durante a IX Edição do Concurso Interno do Tribunal Simulado.

"Com base nos resultados obtidos durante o trabalho de campo, no bairro do Capalanga, onde identificamos várias dificuldades enfrentadas pela população, hoje, estamos aqui para realizar um trabalho multidisciplinar envolvendo os cursos de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Medicina Dentária, Farmácia, Psicologia e Direito", explicou o Secretário do Centro de Estudos de Direitos Humanos da UniPiaget, Dr. Cardoso Araújo.

O Coordenador da Área do Capalanga |||, Eduardo Avelino, elogiou a iniciativa. "Esta localidade precisa muito de actividades desse tipo. Temos apenas o Hospital do Capalanga como instituição de referência, além de alguns postos médicos que não inspiram confiança devido à falta de médicos. Agradeço à UniPiaget pela iniciativa e espero que continuem, pois estamos carentes em termos de saúde."

O Professor de Fisioterapia da UniPiaget, Dr. José Manuel, detalhou as contribuições do seu curso. "Oferecemos orientações sobre a prevenção de doenças musculoesqueléticas, que são pouco conhecidas pela população, mas com alta incidência, como a escoliose. Estamos a proporcionar consultas gratuitas, dicas ergonómicas e muito mais."

Solene Cangoli, de 22 anos de idade, residente do bairro desde que nasceu, compartilhou a sua experiência. "Fiz a consulta dentária, fui muito bem atendida e gostaria que essa acção ocorresse mais vezes, porque precisamos muito. O que mais nos preocupa é a água que frequentemente sai turva, expondo-nos a várias doenças."

Importa lembrar que este evento faz parte das comemorações da Semana dos Direitos Humanos.

19 de junho de 2024